Publicação mensal sobre Relações Internacionais

Página inicial do VOX MAGISTER

Rafael Paixão

Paz violenta na América Latina: a disputa entre Chile e Bolívia pelas águas do Silala.

Paz violenta na América Latina: a disputa entre Chile e Bolívia pelas águas do Silala.

Rafael Paixão
Por Rafael Paixão* Os estudos de Segurança na América Latina têm sido dominados pela dinâmica da comunidade de segurança, que tem como pressuposto básico que os países da região caminham cada vez mais para o avanço da integração econômica, cooperação entre os países e uma maior institucionalização. No entanto, o uso da força militar é recorrente e as disputas militarizadas interestatais estão presentes com muita frequência na América Latina, como a disputa entre Chile e Bolívia pelas águas do Silala. David Mares (2001) desenvolve o modelo teórico da paz violenta para tentar responder por qual motivo os Estados da região usam a força militar uns contra os outros e mantêm, ao mesmo tempo, uma retórica da paz. A hipótese da teoria da paz violenta é de que os líderes usam a política extern