Publicação mensal sobre Relações Internacionais

Matheus Macedo Lima Porto

A Indústria de Defesa indiana como projeção de poder global?

A Indústria de Defesa indiana como projeção de poder global?

Júlia Gubert Tártaro, Marina Araújo Fontes, Matheus Macedo Lima Porto, Rafael de Moraes Baldrighi, Tárcia Rafaela Gomes Bezerra, Vítor Barreto Canoves
Por Marina Araújo Fontes* Rafael de Moraes Baldrighi** Matheus Macedo Lima Porto*** Tárcia Rafaela Gomes Bezerra**** Júlia Gubert Tártaro***** Vitor Barreto Canoves****** De acordo com Kaplan, “a Índia é uma potência regional enquanto permanecer encurralada pela sua própria geografia; e será uma grande potência se conseguir transcendê-la” (KAPLAN, 2013, p. 259). A afirmação refere-se ao fato de que a Índia e o subcontinente indiano (incluindo a porção oriental do Paquistão, Bangladesh, Butão, Nepal, Sri Lanka e parte de Mianmar) encontram-se isolados: a Leste, as montanhas e as densas florestas da fronteira entre a Índia e Mianmar; a oeste os desertos de Makran e do Baluchistão e o Indocuche; ao norte, o Indocuche, o Caracórum e o Himalaia e; ao sul, o Oceano Índico. Assim, exceto