Publicação mensal sobre Relações Internacionais

Augusto W. M. Teixeira Júnior

Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente é professor Adjunto do Departamento de Relações Internacionais da UFPB. Líder do Grupo de Pesquisa em Estudos Estratégicos e Segurança Internacional (GEESI/UFPB /CNPq). Membro da Associação Brasileira de Estudos de Defesa.

De Alderaan a Endor: como entender a insurgência a partir de Star Wars?*

De Alderaan a Endor: como entender a insurgência a partir de Star Wars?*

Augusto W. M. Teixeira Júnior
Por Augusto Teixeira Jr.** Creio ser difícil encontrar um internacionalista ou estudioso de política internacional que nunca tenha assistido Star Wars. Em tempos de Estado Islâmico, observamos a continuidade das guerrilhas e insurgências como desafios constantes para a segurança internacional. Desta forma, no ano em que a saga será retomada para mais uma trilogia, vale a pena pensar como os acontecimentos daquela galáxia muito distante podem ser elucidativos de problemas contemporâneos nos quais a guerra é assunto central. Antes de lembrar os sabres de luz, das naves pomposas e das tramas emocionais, a saga acontece no contexto de um longo conflito. Tal como a Força, a guerra é uma das constantes em Star Wars. Uma das primeiras perguntas que o estudioso de defesa e segurança faz quando
Montando o puzzle para a pesquisa em Relações Internacionais.

Montando o puzzle para a pesquisa em Relações Internacionais.

Augusto W. M. Teixeira Júnior
Por Augusto Teixeira Jr.* Se o "fazer" científico é um processo laborioso, produção de uma forma de aprender diferenciada de outras formas do saber, ciência não se faz sem método. Desta forma, se estabelece um aparente estranhamento: como produzir conhecimento com métodos e abordagens qualitativas, mas com rigor metodológico? Além do debate sobre qual o objeto das RI, discutido por Cinthia Campos em “Os desafios da pesquisa em Relações Internacionais”, surge outro desafio para além da delimitação do campo: como apreender a realidade internacional? No que seria o nosso “calcanhar metodológico”, verifica-se às vezes a ausência de estratégias robustas de pesquisa, boa relação entre o que se quer saber e como saber. Esta deficiência, ligada ao low profile da metodologia em detrimento da te