Publicação mensal sobre Relações Internacionais

Artur Melo

“Corra!”: a arte como ferramenta de conscientização sobre a questão racial

“Corra!”: a arte como ferramenta de conscientização sobre a questão racial

Artur Melo
Por Artur Melo* Em tempos de recrudescimento dos movimentos supremacistas ao redor do mundo - nos EUA sob as asas da alt-right e dos discursos “apaziguadores” por parte da atual administração -, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas deu espaço este ano ao diretor estreante Jordan Peele e seu trabalho indicado a quatro Oscars (incluindo Melhor Filme), “Corra!” (Get Out!, 2017) - muito merecidamente, diga-se de passagem. A questão racial nos EUA tem sido abordada no cinema Hollywoodiano há décadas. Comumente ambientados no Mississipi (desde clássicos como “No Calor da Noite”, “Mississipi em Chamas” e “Tempo de Matar” até outros mais recentes, como “Mudbound”), os filmes sobre a segregação racial costumam retratar a violência nos conflitos entre negros e brancos de maneira dramá